Livro Arquivologia, biblioteconomia, museologia e ciência da informação: o diálogo possível

Mais um lançamento da Editora Briquet de Lemos:

capa_arquivologia0002

ARQUIVOLOGIA, BIBLIOTECONOMIA, MUSEOLOGIA E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: O DIÁLOGO POSSÍVEL

Carlos Alberto Ávila Araújo

Brasília, DF : Briquet de Lemos / Livros / São Paulo : Associação Brasileira de Profissionais da Informação (ABRAINFO), 2014.

ISBN 978-85-85637-54-5

“Na trajetória histórica do conhecimento humano, áreas surgem e outras perecem, atendendo a necessidades, preocupações, interesses, imposições, questionamentos, dominação, etc. A arquivologia, a biblioteconomia, a museologia e a ciência da informação são abordadas, neste livro de Carlos Alberto Ávila Araújo, tanto em seus aspectos históricos, como na síntese das correntes e modos de explicá-las e entendê-las.

Trabalhando no espaço das discussões apresentadas acima, o autor enfatiza a importância do diálogo entre as áreas, refutando qualquer entendimento de dominação de uma por outra. Os objetos ou os núcleos do objeto não impedem a relação. Ao contrário, exigem a troca, o diálogo. As áreas de interesse do livro precisam uma das outras. A existência isolada pode até ser possível, mas acarretando empobrecimento teórico e prático; um olhar apenas para o próprio âmago, alijando-se do mundo, dos homens e das outras ciências; um não pertencimento ao universo do conhecimento humano.

Este livro enquadra-se entre os que propõem algo novo. O novo é o questionamento, o desnudar dos conflitos, a apresentação dos antagonismos. O novo exige um repensar; transforma o conhecimento e o reorganiza, o reestrutura.

O desejo de qualquer autor é retirar o leitor da passividade das certezas, é criar dúvidas, é transformar as posições apresentadas em questionamentos. Texto bom, para mim, é aquele que gera conflitos no leitor, conflitos que exigem um novo olhar em nossas sedimentadas verdades. O livro de Carlos Alberto Ávila Araújo é um exemplo desse tipo de texto.” (Do prefácio de Oswaldo Francisco de Almeida Júnior.)

Carlos Alberto Ávila Araújo possui doutorado em ciência da informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UGMG) (2005) e pós-doutorado pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (2011). É professor da Escola de Ciência da Informação da UFMG.

Sumário

Prefácio vii

Apresentação xi

Introdução

1 Objetivos e estrutura do livro 5

Capítulo 1. Arquivologia, biblioteconomia e museologia: traços históricos e teóricos comuns 10

1. A consolidação de um modelo 10

2. A superação do modelo 17

2.1 A perspectiva funcionalista 19

2.1.1 Pensamento funcionalista na arquivologia 21

2.1.2 Pensamento funcionalista na biblioteconomia 28

2.1.3 Pensamento funcionalista na museologia 34

2.1.4 Síntese das teorias funcionalistas 41

2.2 A perspectiva crítica 42

2.2.1 Pensamento crítico na arquivologia 45

2.2.2 Pensamento crítico na biblioteconomia 48

2.2.3 Pensamento crítico na museologia 51

2.2.4 Síntese das teorias críticas 56

2.3 O estudos sobre os sujeitos 56

2.3.1 Estudos de usuários na arquivologia 58

2.3.2 Estudos de usuários na biblioteconomia 61

2.3.3 Estudos de público na museologia 66

2.3.4 Síntese das teorias sobre os sujeitos 72

2.4 Estudos sobre representação 73

2.4.1 Estudos sobre representação na arquivologia 73

2.4.2 Estudos sobre representação na biblioteconomia 76

2.4.3 Estudos sobre representação na museologia 80

2.4.4 Síntese das teorias sobre representação 83

3. Perspectivas contemporâneas 84

3.1 Perspectivas contemporâneas em arquivologia 85

3.2 Perspectivas contemporâneas em biblioteconomia 87

3.3 Perspectivas contemporâneas em museologia 91

3.4 Síntese das perspectivas contemporâneas 96

Capítulo 2. Ciência da informação: origem e evolução 99

1. O surgimento e a consolidação nos anos 1960 99

1.1 Da bibliografia à documentação 99

1.2 O espaço institucional da biblioteconomia 102

1.3 Os primeiros ‘cientistas da informação’ 104

1.4 As tecnologias e o conceito de informação 107

1.5 A fundamentação: teoria matemática 108

1.6 A consolidação de uma área 110

2. A ciência da informação em outros contextos 112

2.1 As ciencias de la documentación: a experiência espanhola 112

2.2 Sciences de l’information et de la communication: o fenômeno infocomunicacional 114

2.3 Os information studies canadenses 117

3. Caracterizações da ciência da informação 118

4. Teorias e subáreas da ciência da informação 123

4.1 O estudo dos fluxos de informação científica 123

4.2 Representação e recuperação da informação 126

4.3 Os estudos de usuários da informação 129

4.4 A gestão da informação e do conhecimento 132

4.5 Economia política da informação 135

4.6 Estudos métricos da informação 137

5. O conceito de informação: três modelos 139

5.1 Diferentes sistematizações do conceito de informação 139

5.2 Três conceitos de informação 141

5.3 Síntese: conceitos de informação nas subáreas de pesquisa 146

Capítulo 3. A proposta de aproximação entre as áreas 152

Considerações finais 163

Referências 168

Índice 191

 Para adquirir o seu, clique aqui.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *